esqueci



Não é fácil.
Quando o coração nos diz por ali
e sem margem para qualquer dúvida
a cabeça nos diz nunca por aí!
Por qualquer motivo,
que não quero agora analizar,
é o coração que sempre manda em mim...
Queria eu que a cabeça impedisse
que o coração dôa tanto.


Soube da tua dôr.
Esqueci a minha e corri para aliviar a tua.
Esqueci, só, que não sei como...

6 comentários:

Å®t Øf £övë disse...

Zé,
É a eterna luta entre a razão e o coração.
Bom fds.
Abraço.

Green Tea disse...

não é um esquecimento ... é uma luta de duas almas em guerra em que nenhuma verdadeiramente ganha, como diria o Palma.

em verdade, doer-te-ia quer seguisses o coração quer seguisses a cabeça... congratula-te por ao menos seres fiel ao que te faz respirar :) muitos há que não têm a coragem de esquecer.

(da saúde que dá este esquecimento é que já não posso assegurar ... infelizmente)

Paulinha disse...

Razão? SEntimentos? Desde cedo os filósofos se debruçaram sobre isto. Racionalismo? Empirismo?
E nós, nós reflectimos e poetizamos.

zé manel disse...

Art,

No coração embarca um leque enorme de emoção, sentimento.
...
Por vezes o Amor não é o que prevalece.

Estranho?
Mas real...

Abraço
gosto de te ver por aqui...-

zé manel disse...

Green Tea,

Não é uma guerra.
É assim...
Sou assim...

Morria se assim não fosse...

Obrigado pela visita, gosto muito do teu espaço, agora já posso comentar...

Até já...

zé manel disse...

Paulinha,

não sou poeta, penso, sinto...
Tento ser coerente.
Por vezes não é fácil...

fico sempre surpreendido quando te leio, no teu espaço.
Não me aches paternalista, por favor, tenho um filho quase da tua idade...
És fantástica...

Bjhs