da mentira


Tenho alguma experiência da sua utilização e conhecimento das consequências mais comuns e evidentes.
Não me refiro á mentira grande e elaborada, fácilmente identificada, mas á pequena e aparentemente insignificante que somada a outras iguais de suporte têm a capacidade de transformar alguém em ninguém.
O processo de transformação adquirirá uma rapidez proporcional á inteligência do... mentiroso.
É possível inverter este processo*.
Uma vez finalizada a fase inicial de aquisição das técnicas necessárias á real evolução dessa inversão, dá-se então início á segunda fase que terminará, mas nunca com garantia de total de sucesso, na data correspondente ao falecimento do aspirante a... honesto. 


* Pareceu-me ouvir alguns súspiros** de alívio provávelmente provenientes dos amantes da irresistivel utilização da vulgar e sobejamente conhecida e aceite "mentirinha" que embeleza e transforma uma cena banal numa história digna de publicação em espaços dignos e sérios como os ditos blog's.

** oh não!!?? Afinal era só o meu.

11 comentários:

Carla disse...

ora pois, não digo nada para não mentir...
agora a sério...gostei do teu texto
bjs

Incongruente disse...

Zé,

A mentira corrói e destrói e quanto mais se prolonga no tempo mais fácil será destruir um relacionamento ainda que cúmplice e estruturado.

Abraço.

Narrador disse...

A mentira não tem dimensão...Não há pequenas nem grandes mentiras...

Gostei do teu espaço!

E agradeço a visita no meu humilde alpendre!

zé manel disse...

Carla,

Não me parece que quem ande por aqui o faça...

Obrigado

Abraço

zé manel disse...

Incongruente,

Tens razão. É a pura e crua verdade!
Triste e por vezes incompreensível e desnecessária.

Abraço

zé manel disse...

Narrador,

A mentira não.
Mas as consequências criam fossos abissais e montanhas intransponíveis...

Obrigado eu.
Abraço

ps: e eu que nem alpendre tenho! :)

Afrodite disse...

Boas Zé Manel, passei por aqui e quis deixar um comentáriozito dos meus...

Sabes, eu acho que as mentiras são como a droga em vários aspectos...mas não vou alargar-me nesta teoria, vou ao essencial...não há drogas pesadas ou drogas leves, são todas drogas e como tal fazem mal quando utilizadas sem ser para fins médicos, claro :). Para mim as mentiras são iguais, não as há leves nem pesadas, são tudo mentiras e todas elas magoam. Como eu digo, antes uma verdade dolorosa a uma mentira piedosa :). Radical mas tento guiar-me por esse padrão.

Abreijinhos e bom fim de semana

Afrodite disse...

Ah e obrigado pela tua visita ao meu cantinho do pecado ;)...volta sempre.

Abreijos

zé manel disse...

Afrodite,

Sê bem vinda.
É exactamente como descreves.

obrigado pela visita
Abreijinhos e bom fim de semana também

S. disse...

Partilho a opinião do pessoal que me precede...não é o sufixo "inha" que a torna aceitável...mas tb reconheço que a gravidade das consequências possa ser variável.

Zé Manel disse...

S.,

Nunca é aceitável e as consequências imprevisíveis...
mas certamente dolorosas.