Há dias


Antecipei o despertar e a sorrir evitei que aquele som fosse o primeiro, abri as janelas e o dia entrou a condizer.
Soubesse o que faz esta sensação acordar comigo, de onde vem, e seria assim todos os dias.

Da porta do "café da esquina" descobri uma palmeira viçosa de um verde intenso a brilhar ao sol.

O sorriso fresco que atirou "bons dias" fez-me voltar a casa e senti o amor no olhar, entre o chá e as torradas, do casal de cabelo grisalho ali sentado...

Indiferente á espera imposta pela interminável fila onde estava parado, procurava na rádio aquela música...

Agredido por um som estridente inesperado proveniente do carro que me precedia, aceitei pelo espelho retrovisor, feitas de gestos expressivos e embaraçados, as desculpas que me eram dirigidas.
Instintivamente, instantes depois voltei a espreitar e nos beijos que vi soube ser a paixão responsável pela emissão de tal som...

E na rádio tocava "in a heartbeat".

O amor encheu o dia.
Esbarrei nele constantemente!
Descaradamente vísivel.

7 comentários:

Incongruente disse...

Vou reler de novo uma e outra vez. gostei imenso e comento mais tarde. Ok?

Abraço um dia a sorrir.

S. disse...

O amor enche todos os dias

Na maioria das vezes, viramos-lhe as costas propositadamente.

Incongruente disse...

Gosto de tudo neste texto, escrito excepcionalmente e sentido em cada linha. Gosto de dias com sabor assim.

Beijo.

Zé Manel disse...

S.,

A rotina dos dias impede muitas vezes de constactar o tão cheio que o mundo está...

Áquele que tenho dentro de mim não viro as costas.
Há muito...

obrigado pela visita :)

Zé Manel disse...

Incongruente,

Obrigado!
O teu comentário enche-me a cara com um sorriso.
Eu "gosto de dias com sabor assim" e de Ti também...

Beijo

ps: e sorrisos, muitos...

paula disse...

Esbarrar no amor constantemente, enchendo-nos assim o dia e tão descaradamente...:))E não vale a pena sentir isso...assim...?!

Zé Manel disse...

Paula,

Claro que sim!
É só pena que não sejam sempre assim os dias...

Obrigado pela visita.