breve


Vi o teu nome iluminado no pequeno ecrân e sorri.
Ouvi a tua voz hoje como se ainda agora tivesse falado contigo.
Esqueci os dias ou meses que passaram.
O tom que reconheci sentou-me confortável no sofá:
- Olá como estás?
- Bem...!
Deliciado ouvi-te narrar história atrás de história.
Em meia hora soube o que não vi da vida de quem sabes que estimo e longe porque de ti...
Interrompi.
Quis saber como estás e em resposta soube do teu trabalho.
Insisti querer saber de ti.
Outras histórias ouvi.
- Adeus, falamos noutra altura.
Gostei.
Há muito não ouvia a tua voz!
Minutos depois o teu nome brilhou outra vez, comigo.
Fiquei ali ao teu lado.
Matei saudades e por momentos quase te toquei, senti... sorri.

Liguei.


Espero ouvir-te breve.
Falar contigo, ver-te...

12 comentários:

Carla disse...

gostaste de ouvir...mas é tão duro quando se fala e não se diz o que se quer ouvir!
Acredito que ela regressa para decorar o poema que lhe vais oferecer
beijos

São disse...

Viva!
A solidão não é nem drama nem pecado.
Saudações.

Narrador disse...

Ze...

Gosto da tua escrita! Tens aí uma excelente e característica forma de comunicação.

Também gostei do novo "layout" do blog!

Agradeço a partilha!

inBluesY disse...

nestas palavras, fiquei sentada lado a lado a um nome, que de outra forma, gostava muito de o ouvir.

bj
thks

Café com Nata disse...

"Minutos depois o teu nome brilhou outra vez, comigo.
Fiquei ali ao teu lado.
Matei saudades e por momentos quase te toquei, senti... sorri."

Li isto há minutos atrás e sorri... voltei a ler e sorri de novo.
Entendo, até senti a tua "dor de barriga"...
O Amor é sublime na plenitude do sentir. Para ele não é preciso mais nada, para nós sim, que somos humanos e ao exigir sempre mais e mais, sofremos, fazemos sofrer, e apagamos a sua chama sem que nos apercebamos disso...

Beijinho e força!
Gosto da forma como escreves

Natas e Café

Zé Manel disse...

Carla,

Eu não acredito!
Não tenho um poema nem sou poeta...
Só quero viver, sentir e só eu para oferecer...

Beijos

Zé Manel disse...

São,

Não é concerteza.
Essencial para crescer...

saudações
Obrigado pela visita

Zé Manel disse...

Narrador,

Obrigado pelas tuas palavras.
Já outro visual, agora apetece branco...

Gosto de te ver aqui...
Abraço

Zé Manel disse...

Inbluesy,

Ouvir por vezes é bom.
Mas assim não passa de um nome!
Preferia sentir...

beijo
Obrigado

Zé Manel disse...

Café com Nata,

Tens razão...
De momento não quero nada.
Quero viver os dias e não perder o que de bom aqui está...
Agora sofrer não.
Passou uma ventania e a chama não consigo sentir ou ver...

Beijinho
Obrigado

S. disse...

Conheço tão bem esse sorriso...que a esperança se faça realidade...breve...

zé manel disse...

S.,

Morreu...