ainda


É com o estômago reconfortado e temperado pela sopa que me felicito fazer sempre que a colher chega perto e o cheiro se faz sentir, com um sorriso pateta, o coração quase a berrar por um anti-pirético e ignorando o telefone que toca a lembrar responsabilidades, que adio subtilmente o prazer que perspectivo em devorar o que escreves.

Ainda procuro nas montras o que sei gostares e com muita facilidade encontro.

12 comentários:

Å®t Øf £övë disse...

Zé,
Há que também saber saborear bem o "antes", para que o "durante", e o "depois" sejam digeridos com todo o gosto e prazer.
Abraço.

Narrador disse...

E compras o que vês ZM? Para lhe ofereceres?

KI disse...

Que gosta ela? Revelas? Se fosse eu n encontrarias numa montra o melhor presente.

Andas mais "leve".

Beijo.

zm disse...

KI,

Nem para ela...

Só quer dizer que é dela que lembro, que está presente e também até objectos me trazem a sua imagem.

Simples...

zm disse...

Art,

Bons apreciadores...

Abraço

zm disse...

Narrador,

Não compro nada!
Para levar só eu...

Abraço

Carla disse...

hummm adoro sopa, gosto de devorar o que escreves
...agora saber o que comprar é sempre um tormento!
bom fim de semana
beijos

☆ tenshicris ☆ disse...

Logo que seja dado com carinhoe dedicaçao isso eke importa..as vezes nos entregarmos ja e uma boa prenda :) dar o nosso amor carinho tambem :)

Bom fim de semana
Beijinhos

Narrador disse...

Então leva-te a até ela. A vida só faz sentido em partilha...Digo eu...


Um abraço!

zm disse...

Carla,

Sopa de letras...
Gosto!

Boa semana
beijos

zm disse...

Tenshicris,

A entrega é o melhor presente!
Possível se o amor e carinho existem.

Boa semana
bjs

zm disse...

Narrador,

Dizes muito bem...

Grande abraço