o vento e o tempo


O vento e o tempo
que com a mesma lentidão 
moldam a natureza e o espírito. 
Não há nada como o tempo.

Neste tempo, olho o de ontem aqui, e, cá dentro, 
surpreende a distância a contrastar com o tempo. 

Não me parecem as horas eficazes para contabilizar o passar ou o arrastar deste, mas em contrapartida, encontro nestas "páginas" que, pela primeira vez, deixaram de ser só minhas, visíveis, então, também para mim e reflexo evidente do longo e conturbado arrastar que em horas, ou outra qualquer medida, ultrapassaria sobejamente a realidade. 
Insisto registar até nada doloroso haver para sentir, por fim.

Não é novidade, é assim que me processo, sempre foi, se importante e grande de nada me servem os raciocínios esclarecidos ou o senso do comum contra o inevitável  arrastar do tempo.

Vento morno, fresco que me empurra para o sol, agora sem peso, flutuo sem destino, revejo côres, cheiros e o som quase esquecido duma gargalhada enche-me o peito estes dias. A minha.

Agora quero ir, comigo. 
Olho para trás e desfilam infinitas imagens de gente, sensações, palavras, cenários de viagens só possiveis porque sózinho e partilhadas com ilustres estranhos que me encheram a alma em praias iluminadas por estrelas que não sabia os nomes, em casas de lata onde a comida eram sorrisos e histórias que sossegavam o medo, em ruas sem fim, em nomes que aqui retornam, em cidades, imagens, momentos... Liçôes inesperadas dos mundos, meus.

Estar sózinho é um hábito díficil de alterar e nestes momentos que passam não vislumbro desvantagens dessa condição que no tempo me encontrei. 
Não me imagino dividir o espaço fisíco ou partilhar rotinas invasivas em nome do amor. 
Não passa por aí o que estou disposto a partilhar. O Amor? sim. 

Egoista? Não quero saber.
Sexo? O melhor é contigo. 

Neste passar, passou-me pela cabeça trespassar o zm
Não. Pelo contrário, comprometo-me a registar, pela primeira vez, o passar.

10 comentários:

ivone disse...

é tempo
tempo de saber o que o tempo nos faz...

zm disse...

ivone,

Sentir o tempo, morno, roçar na pele.

| Já | É o tempo!

inBluesY disse...

isto hoje está muito complexo, para deixar meras palavras vâs aqui.

só me ocorre, aprende a entender o tempo, é terrivel, é verdade, mas a sua essência é fantástica quando realmente o entendemos.

bj *

~pi disse...

onde

és

[ pralém de dentro de ti? :)



~

Carla disse...

porque nós somos um mundo...e é tão difícil partilhar, mesmo quando recebemos muito em troca
bom fim de semana
beijos

Å®t Øf £övë disse...

Zé,
O tempo, o vento, e o amor, formam muitas vezes um triângulo explosivo.
Bom fds.
Abraço.

zm disse...

Inbluesy,

Terrivel é não querer ver.

*Obrigado pelo cuidado...

|*|


ps: sempre tens.

zm disse...

~pi ,

Aqui.

| também |

: )

zm disse...

Carla ,

Díficil é perceber que somos muito mais do que se atrevem perceber...

Quando é tão mais fácil.

Beijo
obrigado

zm disse...

å®t øf £övë,

...

Triste quando a explosão não acontece.

| não é? |


Grande abraço