000


Pago a conta quase aos berros de braços no ar. Arrebanho a tralha, já composto, dirigo-me á saída iluminada na outra ponta pelo sol. Nestes preparos, rasga-se um sorriso malandro envergonhado na quase palpável expectativa do prazer que a luz, como desculpa, esconde. No chão a encher o olhar, lembro que há muito não procuro a côr certa no caminho e o quanto gosto de uma história.

3 comentários:

tn disse...

Zé, não quero comentar este post. Quero o outro. Sim, o outro, ali em baixo, onde fala pela enésima vez no aspirador.

Anónimo disse...

...

Os seus desejos são uma ordem.
Seja feito.

Anónimo disse...

...

Os seus desejos são uma ordem.
Seja feito.